10 técnicas de mechas que todo cabeleireiro precisa conhecer

18/05/2015 | Patricia Santos

Separamos 10 técnicas de mechas que vão fazer a cabeça da clientela. Tudo com a ajuda de alguns dos maiores experts do Brasil. Confira!

Baby Lights

Mechas Baby Lights
Iluminar com naturalidade, dando um basta ao look chapado. Esse é o objetivo dessas highlights, que lembram os cabelos infantis. Elas são bem fininhas desde a raiz e devem chegar a até duas tonalidades mais claras do que a base. Segundo a hairstylist e colorista Viviane Siqueira, do Pierre Louis Coiffeur, no Rio de Janeiro, esse estilo fica bem em loiras, morenas e ruivas. “Dá uma leveza discreta aos escuros que, em cor única, podem deixar o semblante pesado”, conta Viviane. A colorista conta seu segredo para não errar: “Quem escolher o chamado procedimento fechado [que consiste em envelopar as mechinhas com papel laminado] precisa usar um oxidante mais fraco”, diz. Outra dica é manter um espaçamento de dois a três dedos entre cada sessão. “Comece sempre pela nuca e siga em direção à testa.”

Flashes


Promete um efeito de sunkissed hair suave, como se as luzes de uma câmera estivessem batendo nas madeixas. Os loiros ganham mais brilho e luminosidade. Segundo Douglas Dias, do Studio W Alphaville, o processo é feito por meio de um clareamento dos fios no contorno do rosto, dando alguns toques de brilho nas pontas. “São indicadas para cabelos compridos, médios e até mesmo curtos, na altura do queixo e cai bem em todos os tipos de pele, desde que haja harmonia entre a cútis e a cabeleira. Faço uma variação de mechas grossas, largas e finas até alcançar a profundidade e o resultado desejado”, revela. O clareamento leva até duas horas para ficar pronto. A manutenção é de quatro a seis meses. “Só não indico para cabeleiras com pontas extremamente danificadas.”

Sombré Summer

A proposta aqui é um loiro sexy, com suavidade no contorno do rosto e muita luz nas pontas, mimetizando o efeito natural do sol. Segundo o cabeleireiro Mauricio Morelli, do Homa Salon, em São Paulo, esse trabalho tem raiz suave e mechas projetadas em papel-alumínio para um fundo de clareamento mais equilibrado. “Elas são expressivas, para dar profundidade, e as pontas ganham mais luminosidade com descoloração acentuada.” Mauricio revela que o tom desejado é obtido apenas com xampu silver concentrado na lavagem após obter a nuance que vai do dourado-claro ao claríssimo. “Nós não usamos tonalizante para preservar o resultado nada fake.” Depois, a raiz é esfumada até o ponto de retirar as marcas mais acentuadas. “Alongamos, então, o sombreado até a linha dos olhos.” O visual é indicado para fios médios e longos. A manutenção acontece, em média, a cada três meses.

Loiro Sunset

Desenvolvido para a coleção Ombré Tropical, da L’Oréal Professionnel, o look criado pela colorista e embaixadora da marca, Branca Di Lorenzo – que atua no salão Crystal Hair, no Rio de Janeiro –, foi inspirado no pôr do sol e na riqueza das nuances marrom-caramelizadas dos doces brasileiros. O resultado são fios luminosos e dourados. Segundo Branca, trata-se de uma balayage com mechas finas e naturais. “A distribuição das luzes é mais sutil e cai bem em morenas.” Os tons podem ser adaptados à coloração da cliente. “Os castanho-escuros, por exemplo, receberão  tonalidades mel-escuro.”

Ilumina

Das técnicas de mechas, esse serviço é uma alternativa para morenas darem uma reavivada no visual. Aqui, o resultado também é mimetizar a exposição natural ao astro rei. Segundo Vivi Costa, colorista do Studio Sônia Nesi, no Rio de Janeiro, o procedimento é feito por meio de mechas bastante finas, não marcadas e com dois ou três tons diferentes. “O objetivo é parecer que os raios de sol iluminaram uma parte da cabeça. O processo leva cerca de duas horas para ficar pronto e todas podem aderir ao modismo.”

Caramelizadas

Ao contrário de todas as propostas de clareamento, aqui a ideia é escurecer algumas mechas para obter looks saudáveis e enfrentar a temporada de praia com mais liberdade. A ideia é do cabeleireiro Ricardo Rodrigues, do Studio W. “Isso evita pontas abertas e duplas, e o amarelamento.” Para isso, Ricardo desenvolveu a seguinte técnica: misturar highlights finas, médias e grossas. “As pontinhas ficam mais claras e a raiz escura ganha uma suave e discreta cor. Não é nada marcado. Você não vê a passagem. Tudo é muito suave, como um bronzeado.” O profissional não força transformações e não utiliza tonalizante para matizar. “Deixo o natural da descoloração, que é o tom que busco. Quanto mais escura a cabeleira, menos claro deve ser o resultado.”

Surfer Chic


Esse estilo lembra o cabelo das surfistas de Malibu. As mechas são feitas em três tons claríssimos e com espessuras diferentes apenas no comprimento e nas pontas, para dar essa impressão de madeixas clareadas naturalmente pela radiação. Para lembrar ainda mais essa vibe de praia, a dica é usar um spray salino na modelagem.

3-D Iluminadora

A proposta é usar três tons intercalados de coloração para ganhar uma unidade natural sem recorrer à descoloração. Segundo o cabeleireiro Marcio Mello, do salão Éclat, no Rio de Janeiro, o procedimento pode ser feito em
morenas e loiras. “O ideal é o fio médio ou longo para um resultado bacana.” O processo requer mechas finíssimas separadas, cada uma colorida com uma cor. “Não se esqueça de analisar essas madeixas, principalmente aquelas com química, para saber se aguentarão o processo. No geral, não indico para cabeleiras pretas.” A manutenção é trimestral.

Savana

Um mix de nuances areia e bege reaviva os ruivos. Segundo Nilcéia Rocha, do NR Coiffeur, no Rio de Janeiro, o processo é feito por variações de mechas largas e finas. As loiras que não descolorem os fios também podem apostar na técnica, que leva de duas a três horas. Já o retoque deve ser realizado de três em três meses. A dica é fazer hidratações semanais e usar xampu desamarelador para não perder o tom.

Invisible Color Therapy

Que tal usar até cinco nuances? Novidade do Ophicina do Cabelo, as mechas Invisible Color Therapy são perfeitas para as morenas discretas que querem aparecer, mas sem demonstrar que passaram por alguma descoloração. O método é elaborado para obter essas transparências suaves nas madeixas graças ao produto tecnológico Color Id, da Wella. “O resultado é conquistado com o isolamento dos polímeros entre uma coloração e outra”, explica o cabeleireiro Adriano Liziario. Segundo ele, essa tecnologia é usada em laboratórios para separar glóbulos vermelhos dos brancos. “Como não existem demarcações, o cabelo ganha o colorido de até cinco tons, sem manchas, como se fosse totalmente natural.”

Texto:
Geiza Martins (edição para web: Patricia Santos)
Fotos: divulgação e Shutterstock