3 ideias de salões sustentáveis para você se inspirar e encantar a clientela

10/02/2016 | Patricia Santos

Reaproveitar é a palavra de ordem quando o assunto é a decoração de salões sustentáveis. Se essa é a sua ideia de salão ideal, para sua equipe e para sua clientela, veja a seguir espaços inspiradores e lindos onde sobram criatividade e originalidade!

Flamingos Garden Hair, Curitiba (PR)

saloes-sustentaveis-flamingos-2

Na fachada, madeira reaproveitada e vasinhos de plantas. O nome Flamingos foi inspirado na comédia trash Pink Flamingo e também remete à natureza. A fim de transportar o cliente para esse universo é que foi escolhido o complemento garden hair, que significa “jardim dos cabelos”, em inglês

 

Cada detalhe deste salão curitibano tem o toque do casal Vini e Aline. Literalmente. O cabeleireiro e a publicitária especializada em estudos de tendências reformaram o espaço – e boa parte do mobiliário – com as próprias mãos. O estabelecimento segue as tendências happy e eco, ou seja, oferece uma atmosfera sem estresse e sustentável. Nele, a cliente tem a sensação de estar na casa de alguém querido e é atendida por pelo menos uma hora. Ali, os móveis têm história e as cadeiras de corte são bastante antigas: “A primeira achamos em um ferro-velho. Ela deve ter sido fabricada por volta de 1945 e precisou ser inteira restaurada. Então desmontamos, descascamos a tinta, mandamos estofar e cromar as partes de ferro. Depois lixamos os pés, pintamos e acabamos descobrindo um novo hobby”, conta a moça. Trajetória parecida tem a segunda cadeira, peça digna de museu encontrada em Florianópolis. Elaborada em madeira, é de origem italiana e data de 1922. De acordo com a dona, palavras como retrô e vintage não definem o negócio: “É um ambiente montado com peças reutilizadas, mas de maneira que pareçam inéditas. Elas dão um ar de acolhimento por estarem associadas às lembranças de infância das pessoas”. De fato, o lugar abriga dezenas de objetos recriados pelos empreendedores: certa vez, eles viram uma árvore caída na rua e coletaram alguns pedaços do tronco. Após vários dias de trabalho, tinham confeccionado uma mesa de centro, um suporte para escultura, uma placa externa e luminárias.

saloes-sustentaveis-flamingos-1

As plaquinhas de madeira de demolição pintadas com mensagens positivas foram feitas por Aline. Vini ficou responsável por trazer à tona a parede de tijolinhos furados, antes coberta por camadas de reboco. Nela, são penduradas bicicletas – meio de transporte adotado pelos dois

 

saloes-sustentaveis-flamingos-3

As poltronas e o sofá em capitonê são de um modelo muito usado nos anos 1980. Aline, a proprietária, diz que é comum ouvir dos clientes comentários como: “Nossa, minha avó tinha um igual!”

 

Ena Salon, Londres (Inglaterra)

saloes-sustentaveis-ena-salon-2

O Ena funciona em uma casa de estilo georgiano, moradia típica das famílias inglesas ricas no século 19. A fachada foi pintada de verde para remeter à natureza

 

Uma casa de estilo georgiano com quatro pavimentos localizada no coração do Holborn, em Londres, abriga a atual flagship da marca italiana Davines na Inglaterra. A grife de cosméticos amiga da natureza é mais um dos muitos detalhes que dão a este salão, inaugurado em 2008, o selo ecofriendly. Ena, em grego, significa um. “Um objetivo, uma voz, um time”, diz Johnny Othona, diretor do estabelecimento. Para ele, conduzir um negócio sustentável só é possível quando toda a equipe está focada nesse propósito. Além de preservar a arquitetura histórica do prédio, mantendo vitrais e revelando janelas e lareiras omitidas por diferentes reformas ao longo do tempo, Othona e seu sócio, Pedro, decidiram que todo o mobiliário do espaço de beleza seria de segunda mão. Dessa forma, cadeiras, sofás e poltronas foram garimpados em feiras e mercados de todo o Reino Unido. Madeira reaproveitada também não falta: ela surge nas bancadas dos cabeleireiros, em displays de vendas de produtos e nas prateleiras. Apenas os lavatórios são novos e estão instalados em uma sala cujas paredes e o teto receberam banners e pinturas com motivos naturais. A ideia é transmitir sensação de aconchego e relax à clientela. Por fim, há plantas espalhadas pelos ambientes a fim de reforçar o conceito verde.

saloes-sustentaveis-ena-salon-6

A sala reservada aos lavatórios fica no segundo andar. No piso, combinação de cerâmica e madeira de demolição. Sobre a lareira, prateleira feita com tábuas anteriormente utilizadas na reforma da casa

 

saloes-sustentaveis-ena-salon-1

Muitas janelas e vários vitrais foram descobertos durante a obra. Eles haviam sido escondidos ao longo do tempo pelos proprietários dos inúmeros escritórios que funcionaram no prédio antes da abertura do salão. Hoje, no entanto, os desenhos coloridos ganham destaque. Da mesma forma, os produtos da marca ecofriendly Davines são exibidos por todo o estabelecimento

 

saloes-sustentaveis-ena-salon-3

A antiga carteira escolar ganhou novo significado ao abrigar as revistas que ficam à mão da clientela

saloes-sustentaveis-ena-salon-4

A lareira desta sala foi descoberta durante a restauração da casa. A madeira utilizada nas bancadas é toda proveniente de demolição. As peças têm imperfeições que Johnny faz questão de mostrar: “São cicatrizes que contam a história desse material”

saloes-sustentaveis-ena-salon-5

Na recepção, chama atenção a mesa robusta, construída com madeira de demolição originária de uma fazenda na Normandia, França. O olhar de quem pisa ali também é direcionado para os lustres com design leve e moderno, confeccionados em papel

Seed Beauty M, Londres (Inglaterra)

saloes-sustentaveis-seed-5

Na fachada do Seed, o tom lilás é um convite ao relaxamento.

 

Nem parece que o salão superacolhedor e tranquilo fica na agitada capital inglesa, em Fulham Road. Essa é a terceira unidade de uma rede que inclui filiais em Clapham e Kensington. Neste espaço com ares de armazém antigo, a decoração rústica faz com que o cliente se sinta abraçado, acolhido. Aqui, peças vintage ganham novos usos – e uma nova vida. Na área dos lavatórios, azulejos hidráulicos garantem toque colorido, em contraste com a parede de tijolos aparentes original do prédio, que foi mantida. Um forno-lareira de ferro, antes camuflado sob paredes, foi descoberto durante a reforma do estabelecimento. Ele também adquiriu outra utilidade ao ser transformado em estante para os itens da marca italiana Davines, que segue o conceito ecofriendly. A madeira de demolição surge nas prateleiras que funcionam como display de cosméticos. Enfeitando os ambientes, embalagens vazias de produtos tornam-se vasinhos de plantas.

saloes-sustentaveis-seed-1

Destaque para as velhas caixas de som com autofalantes remodeladas em estações de trabalho para os cabeleireiros

 

saloes-sustentaveis-seed-2

O conceito de relaxamento aparece também na sala de estética. Nesse ambiente, a parede de tijolos aparentes garante aconchego

 

 

saloes-sustentaveis-seed-3

A área externa do salão é o local ideal para fazer as unhas longe do barulho dos secadores. Plantinhas em vasos e jardineiras garantem o contato com a natureza

 

saloes-sustentaveis-seed-4

Uma grande bancada construída com madeira de demolição abriga o corner de coloração. Para arrumar as embalagens em uso, foi instalado um varal sob as prateleiras do móvel. Ideia simples e genial

 

saloes-sustentaveis-seed-6

O antigo forno virou expositor. Já a madeira rústica é usada como revestimento e, no piso, imprime aconchego à área do lavatório

 

Texto: Cristiane Dantas (Edição de web: Patricia Santos)
Fotos: divulgação