3 novos procedimentos para trazer os cachos de volta

30/12/2015 | Patricia Santos

cachos-de-volta-topo

Você já deve ter percebido que a febre dos fios chapados não tem mais a força de antes e a palavra de ordem agora é ter madeixas com movimento natural. De olho nessa demanda, a indústria cosmética desenvolveu novos procedimentos para devolver as ondas e os cachos às cabeleiras alisadas com os métodos aprovados do mercado e também com as progressivas de formol, já que, mesmo proibido, ele continua atuando no mercado negro. Conheça a seguir três desses métodos.

Desintoxicação

cachos-de-volta-de-granda-trat

O processo químico desenvolvido pela Grandha Professional em 2011 tem como ativo principal o Tioglicolato de AMP (combinação do ácido tioglicólico com o semidilatador amino metilpropanol), aprovado pela Anvisa e pelo Ministério da Saúde. Segundo a empresa, é um resgate da antiga concepção de “permanente ácida”, com a diferença de a substância ativa fazer mais do que remodelar o cacho: ela também desloca produtos indesejados e apresenta maior tolerância e compatibilidade com diferentes tipos de madeixas.

COMO FUNCIONA
O ativo principal age em duas frentes: ao ser aplicado, elimina parte dos carbonos, uma das substâncias presentes no formol, inseridos na fibra capilar e, na neutralização, reagrupa as estruturas das pontes de enxofre, que foram quebradas para alisar o fio, reorganizando-as na forma encaracolada. O cabeleireiro Leandro Ferreira, do salão Mix Mania, de Campinas (SP), participou do desenvolvimento do método de aplicação e destaca o efeito suave do protocolo. “Seu pH é 7,5, ou seja, não agride a fibra.”

RESULTADOS
A desintoxicação devolve as ondas e os cachos de acordo com o grau de curvatura desejado, mais fechado ou aberto. Tudo dependerá, no entanto, do estado atual da cabeleira. “É vital fazer o teste de mechas”, conta Leandro.

INDICAÇÕES
O método é perfeito para as madeixas naturalmente cacheadas, onduladas e crespas que tenham sido alisadas com escovas progressivas ou por alisamentos feitos com tioglicolatos, já que o ativo principal é da mesma família.

cachos-de-volta-de-grandha

CONTRAINDICAÇÕES
De acordo com Leandro, o procedimento não é indicado para cabelos que tenham passado por descoloração ou com henê. No caso de cabeleiras alisadas com cosméticos à base de hidróxidos, o resultado da ondulação pode ficar comprometido, já que esse tipo de química muda a estrutura interna dos fios. “Mesmo assim, é possível obter uma mudança”, conta. Além disso, a marca aconselha cautela em madeixas com excesso de porosidade ou que estejam muito elásticas para evitar ainda mais danos. “Apesar de o produto ser suave e não haver riscos de quebra, deve-se fazer processos de reposição proteica à base de aminoácidos previamente, caso elas estejam quebradiças ou espigadas”, explica Leandro.

DURAÇÃO
Como não haverá necessidade de retoques, já que a raiz crescerá em harmonia com a textura do restante do cabelo, o resultado é duradouro. “Após o protocolo, a manutenção necessária será a reposição hidrolipídica para restabelecer o controle dos fios e melhorar o cacho, além do corte periódico”, conta Leandro.

Hydra Clear

cachos-de-volta-bien-trat

Método desenvolvido pela Bien Professional, é compatível com todos os tipos de fios e químicas preexistentes. Feito à base de ácido mercaptotanoico, derivado do tioglicolato de amônio, devolve gradualmente os cachos em cabelos alisados por progressivas. “O processo é por etapas, já que o formol engessa a fibra e impede a entrada de ativos nutrientes no interior da fibra”, aponta o cabeleireiro porta-voz da marca, Robson Trindade.

COMO FUNCIONA
De acordo com a marca, o ácido mercaptotanoico cria microfissuras na fibra capilar que permitem a entrada de nutrientes orgânicos (vitaminas e minerais) em seu interior. “Com isso, os agentes que impediam a recepção de substâncias benéficas são eliminados, promovendo um tratamento de dentro para fora, com restauração da maciez, flexibilidade e maleabilidade”, conta Robson. A aplicação é rápida e acontece no próprio lavatório. “Iniciamos pela região da nuca, mecha por mecha. Em média, cada uma fica em contato com o removedor de 20 segundos a um minuto. Conforme subimos pela cabeça, o tempo de exposição diminui porque o fio costuma ser mais frágil.” Após o processo de remoção, é feito o tratamento Angel, que devolve a forma cacheada, a hidratação e a nutrição à cabeleira. “Após a transformação, é recomendável que a cliente volte ao salão por mais cinco vezes, a cada 15 dias, para continuar com os cuidados que garantirão o sucesso do protocolo”, ressalta Robson.

RESULTADOS
Com a quebra da impermeabilidade imposta pelo formol e a possibilidade de entrada de ingredientes importantes para a saúde dos fios, o cabelo ganha outra forma, tudo de acordo com os cuidados tomados para reposição dos nutrientes.

INDICAÇÕES
A alta compatibilidade do tioglicolato de amônio com outros tipos de química torna o processo possível para todos os cabelos. “Ao contrário de outros ativos, ela pode ser aplicada até mesmo em cabeleiras com descoloração”, aponta Robson.

cachos-de-volta-bien

CONTRAINDICAÇÕES
O teste de mecha não deve ser dispensado. “Dependendo do estado atual do cabelo, ao aplicar a amônia, os fios podem ficar borrachudos ou até mesmo se romper”, alerta Robson. Mulheres grávidas ou que estejam amamentando devem consultar o médico para liberação do uso do produto. Conforme explica Robson, o tempo de pausa deve ser estritamente respeitado, pois, caso contrário, o efeito pode ser o inverso do desejado. “Assim que as madeixas começam a amolecer, é preciso enxaguar, senão elas ficarão lisas.”

DURAÇÃO
O resultado é definitivo e não precisa de retoques de raiz. “É essencial frisar para ela a importância do corte de manutenção para garantir o novo shape e a eliminação de pontas duplas, assim como a orientação sobre a forma específica dos cuidados no dia a dia”, finaliza Robson.

Reondulação Divine Waves

cachos-de-volta-de-sirius-trat

O processo criado pela grife De Sírius usa a tecnologia Kerafast, cuja função é criar uma cutícula análoga à estrutura original do fio com a proposta de proporcionar uma nova forma a ele, seja ondulada ou cacheada. “A Reondulação Proteica Gradual (RPG), como é conhecida nos salões, é um supertratamento de brilho, resistência e maciez”, aponta Paulo Araújo, gerente técnico da De Sírius.

COMO FUNCIONA
“Em geral, cabelos alisados têm uma ‘capa’ mais rígida devido aos ácidos das progressivas ou até mesmo pela quebra das pontes de enxofre com o uso de químicas alcalinas”, aponta Paulo. Por isso, a primeira etapa é a higienização dos fios com a solução purificante, com pH de 5,0 a 5,5, e, em seguida, entra o estruturador e o estabilizador de ondas composto por cisteína (proteína) modificada que, devido à alta carga catiônica e ao baixo peso molecular, se adere à fibra, ativando e fixando a nova forma dos cachos. Para conferir o aspecto cacheado, nesse momento, o cabeleireiro pode usar bigoudis de diferentes espessuras, mais abertos ou fechados, dependendo do desejo da cliente.

RESULTADOS
“Depende da estrutura original. Ou seja, se a cliente já tinha cabelos naturalmente cacheados, eles retornam de acordo com as aplicações”, aponta Paulo. Já em pessoas com madeixas volumosas mas lisas, o resultado é mais próximo da ondulação do que do cacheamento.

INDICAÇÕES
O tratamento pode ser feito em cabelos com escovas progressivas e alisamentos à base de tioglicolatos e hidróxidos.

cachos-de-volta-de-sirius

CONTRAINDICAÇÕES
Segundo a De Sírius, não existem restrições em relação ao uso dos cosméticos, inclusive em grávidas e crianças.

DURAÇÃO
Por ser um tratamento de recuperação da saúde da fibra capilar, seu efeito não é permanente, mas sim cumulativo, de acordo com as aplicações feitas em salão e dos cuidados de home care adotados pela cliente com os demais itens da linha.

 

Texto: Monique Abrantes (edição de web: Patricia Santos)
Fotos: divulgação.