4 cabeleireiros top que fazem a beleza mineira brilhar

16/07/2015 | Patricia Santos

Minas Gerais está repleta de profissionais que são verdadeiras feras quando o assunto é beleza. Na edição de julho da Cabelos&cia você encontra reportagens especiais sobre a região, não só com os profissionais que movimentam o mercado, mas também os salões mais bombados do estado (se ainda não adquiriu a sua revista, é só clicar aqui).

Agora, a gente traz, com exclusividade, quatro nomes que integram a estrelada lista de experts mineiros. Inspire-se nessas histórias!

GESTORA NATA
 
Meu nome é Megue Costa, 26 anos, sou cabeleireira, maquiadora e proprietária das duas unidades do salão Emme Vip, em Cambuí e Pouso Alegre.
Sou expert em cabelos. Não me identifico apenas com um serviço porque gosto de fazer tudo. Até trabalhos mais antigos, como permanente em senhoras, eu domino. Em breve, farei um curso para confeccionar perucas. 
Meu ídolo é Vidal Sassoon! Amo o método de ensino, as formas, as cores que as compõem… Já fiz dois cursos dele em Londres. No Brasil, amo, primeiramente, o Kelson Vecchio, meu professor de corte. Tenho grande admiração por Wanderley Nunes e Sergio G, com quem tive a honra de trabalhar no Studio W Iguatemi, em São Paulo.
Minha fonte de inspiração são os cortes do Vidal. Em editoriais, amo o beauty artist Max Weber.
Comecei na profissão quando me apaixonei pelo mundo da beleza. Eu tinha 9 anos e minha mãe me levou a um salão para fazer um brushing. Fiquei encantada. Treinei muito e, aos 12, eu já fazia escova para as meninas do meu bairro e cobrava R$ 5. Com o passar do tempo, fui fazendo cursos simples e muita pesquisa. Na hora da faculdade e, por conta da minha mãe não aceitar que eu me tornasse cabeleireira, passei em Biologia na Unesp, com 17 anos. Depois de um ano, descobri o Visagismo e Terapia Capilar na Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. Fiz o vestibular sem que minha mãe soubesse e consegui 50% de desconto.
Meu primeiro cabelo foi o meu! Fazia escova toda vez que lavava até ficar tão perfeita como as de salão. 
Meu início foi um pouco complicado. Sofri preconceito, as pessoas não gostam de repassar o que sabem, então tive de treinar mil vezes mais do que todo mundo.
Eu me formei em Visagismo e Terapia Capilar, no Brasil, e fiz especialização no Vidal Sassoon, em Londres, e no Llongueras, em Buenos Aires (Argentina).
Na mídia, já fiz desfiles para lojas e revistas da região. Todo ano, crio uma técnica de mechas e lanço em
fan page, outdoors, Instagram, etc.
Meu sonho é ter uma equipe grande com todos seguindo o mesmo estilo. Eu mesma capacito meu time. Ele deve passar por treinamentos que duram, em média, dois anos. Quero que meu salão seja reconhecido pela excelência.
 
COLORISTA EM AÇÃO

Meu nome é Rosângela Rocha, 54 anos. Sou hairstylist, visagista e proprietária do Maison Rocha Haute Coiffeurs, em Belo Horizonte. Sou expert em colorimetria, principalmente em colorações de loiras e morenas com iluminação, como highlights e ombré hair. Também sou especialista em tratamentos capilares e tricologia para reconstrução e recuperação total do fio.
Meus ídolos são os tops Fernando e Wanda Alves, Maurício Pina, Manno Escobar e Marco Antônio de Biaggi.
Minha fonte de inspiração são minhas viagens nacionais e internacionais. Nada melhor do que trazer para o salão equipamentos, produtos e técnicas de ponta. 
Comecei na profissão há 36 anos, quando descobri a paixão por tesouras por conviver com minha tia Juracy, dona de um salão.  Eu vivia no estabelecimento dela, observando tudo! Depois, saía cortando as franjas e fazendo touca de meia nas cabeleiras das minhas irmãs. Aos 18 anos, já trabalhava como assistente
em seu salão, varrendo os fios cortados do chão…
Meu primeiro cabelo foi o de uma senhora chamada dona Adélia. Ela me pediu que fizesse boucles (cachinhos). Ela insistiu para que eu aprendesse treinando com ela, quatro vezes por semana.
Eu me formei em academias de Belo Horizonte. Mas achava os cursos caros e os professores guardavam a sete chaves grandes segredos. Por conta disso, fui para fora do Estado e do País. Frequentei escolas como Toni&Guy, Vidal Sassoon, Pivot Point, Llongueras, Wella, Essential Look, entre outras. Viajei para França, Alemanha, Inglaterra, Espanha, Estados Unidos, Itália, Chile e Argentina. Nesses lugares, adquiri muito conhecimento em cortes de cabelo. Pensando no atendimento das noivas, me especializei em maquiagem na Make Up For Ever e na Kryolan.
Na mídia, já fiz diversos editoriais para revistas, jornais, desfiles, campanhas como Proação Frashion Day, além de apoio a entidades filantrópicas, hospitais e creches.
Meu sonho é continuar desenvolvendo grandes trabalhos para um público que confia no meu talento. Buscar novidades em técnicas de beleza e realizar shows para a Intercoiffure do Brasil, agregando valor não só a mim, mas também à minha profissão.
 
MULHER DE NEGÓCIOS

Meu nome é Teka, 36 anos, sou cabeleireira e proprietária do Teka Instituto de Beleza, em Belo Horizonte, e sócia na empresa Socila, rede de salões com mais 41 unidades.
Sou expert em corte.
Meu ídolo é a minha mãe, que me capacitou e preparou para conquistar meu espaço.
Minha fonte de inspiração são palestras, cursos e treinamentos.
Comecei na profissão aos 9 anos de idade, época em que já ensaiava cortes e penteados em minhas bonecas. Como minha mãe abriu o próprio negócio em Belo Horizonte, aos 12 já tinha uma pequena clientela. Para mim, tudo surgiu como uma brincadeira que ficou séria.  
Meu primeiro cabelo foi numa cliente. Fiz uma hidratação e ela adorou a massagem e o empenho em aplicar o produto.
Meu início foi difícil devido à minha pouca idade, que gerava desconfiança. Às vezes, as pessoas  iam até o salão com os maridos e, quando eles me viam, chamavam as esposas de loucas.
Na mídia, já fiz campanhas de beleza e desfiles de moda.
Meu sonho é proporcionar beleza a todos, independente de classe, cor ou nacionalidade.
 
EXPERT EM LOIRAS

Meu nome é Rondy Gonçalves e tenho 23 anos. Sou cabeleireiro no Platinum Visage, em Nova Lima.
Sou especialista em loiras.
Meus ídolos são os grandes coloristas, como o americano Guy Tang e o Juha Antero, do MG Hair Design, em São Paulo.
Minhas fontes de inspiração são a internet e os profissionais bem-conceituados. Também observo diferentes culturas em viagens que faço. Depois as adéquo ao meu dia a dia, na minha cidade.
Comecei na profissão aos 17 anos, quando ainda morava em Pitangui, uma cidade no interior de Minas.
Meu primeiro cabelo foi uma coloração. Mas como não tinha muita experiência, pintei até a testa da cliente. Aos poucos, fui aprendendo e me tornando um grande profissional.
Meu início foi difícil. Sofri um pouco com a falta de boas oportunidades. Depois, elas acabaram aparecendo, como o próprio Platinum Visage, que me acolheu há dois anos.
Na mídia, já fiz alguns editoriais de moda, sempre em parceria com o Platinum.
Meu sonho é ser um cabeleireiro referência em loiro no Brasil.

Texto: Geiza Martins (edição de web: Patricia Santos)
Fotos: Divulgação

 

LEIA TAMBÉM: 

* 10 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE BOTOX ANTES DE OPTAR PELO PROCEDIMENTO
* SENHORAS E SENHORES, CHARLIZE THERON!
* UMA VERDADEIRA AULA DE STYLING COM MARCO ANTÔNIO DE BIAGGI