Cronograma capilar: saiba indicar os tratamentos certos

21/09/2016 | Patricia Santos

Que tal oferecer à sua cliente uma agenda de tratamento personalizada? Essa atitude só traz resultados positivos: favorece a saúde do fio e ainda ajuda a fidelizá-la para sempre. Para acertar em cheio, confira, a seguir, dicas essenciais de experts no assunto:

cronograma-capilar4

Ter um cabelão saudável, com balanço, brilho e nada de frizz é o desejo de dez entre dez clientes. Para isso ocorrer, é necessário que ela realize uma série de serviços no salão e trate os fios em casa, garantindo sua saúde e vitalidade, especialmente nos dias atuais, quando grande parte das mulheres realiza procedimentos químicos, como coloração, highlights ou algum tipo de alisamento. Sem contar as intempéries, a poluição e até o simples ato corriqueiro de lavar a cabeleira já ocasiona um desgaste (principalmente se for realizado com produtos muito abrasivos), assim como o uso de ferramentas térmicas. Por isso, para reavivar a integridade do fio e mantê-lo bonito, o cabeleireiro deve indicar terapias de hidratação, reposição de massa, brilho, nutrição. A novidade é montar um cronograma capilar. “Trata-se da criação de uma agenda de tratamentos de acordo com o problema a ser sanado”, conta Renata Fraga.

ESTRATÉGIA COMERCIAL
Para Sandra Rojas, professora do curso de Visagismo e Terapia Capilar da Universidade Anhembi Morumbi (SP), esse recurso traz os benefícios da personalização. Além disso, o estratagema também se mostra uma ferramenta de fidelização de cliente. “É possível montar um pacote e oferecer desconto, por exemplo. Por outro lado, ela também se programa, entende o que será feito no cabelo e, à medida que percebe os benefícios, fica mais fã do seu serviço”, justifica a docente. “Quando a mulher tem um padrão fixo de tratamento, é mais fácil obter o comprometimento dela. Já nos casos em que o profissional sugere fazer apenas uma hidratação, ela vai numa sessão, na outra não vai. Por isso, o agendamento faz com que ela leve o protocolo mais a sério”, pondera Adriano Almeida. A continuidade também faz com que a pessoa constate os resultados e valorize o atendimento. “Ele a ajuda a entender melhor o potencial de todo o processo”, pondera Sônia Nesi.

cronograma-capilar2

AGENDAS SALVADORAS
Dois top hairstylists sugerem programas mensais focados em tratar as cabeleiras de maneira eficaz e duradoura

CRONOGRAMA 1
Sônia Nesi preparou uma indicação para aquelas madeixas com as pontas secas, ressecadas, com quebra e raiz oleosa (muito comum entre as brasileiras). “Esses fios, especificamente, precisam de uma reconstrução para fortalecimento e combate à quebra, e nutrição, para deixá-los mais macios, evidenciando o brilho e facilitando o desembaraçar e pentear”, pontua. A agenda foi elaborada para um mês de duração. CUIDADO: os produtos devem ser específicos para o tipo de cabelo e alternados a cada semana. ATENÇÃO: oriente a cliente ao longo do mês do cronograma para que ela evite processos que agridam os fios (como o uso de ferramentas térmicas) e utilize cremes que potencializem o tratamento. Indicar a linha de manutenção home care é fundamental para dar prosseguimento aos resultados obtidos no salão.

1ª SEMANA – NUTRIÇÃO
Como o cabelo pode estar muito fragilizado, primeiro é importante nutrir os fios, devolvendo-lhes toda a água e recuperando os danos mais graves. A nutrição prepara a fibra para receber a reconstrução.

2ª SEMANA – RECONSTRUÇÃO
Após uma semana dos fios nutridos, esta etapa já pode ser feita. Porém, é importante observar os resultados. Se os cabelos já se mostrarem fortes e menos quebradiços, é hora de apostar de novo na nutrição. Porém, com uma ressalva: longe da raiz, que já é oleosa.

cronograma-capilar7

3ª SEMANA – NUTRIÇÃO
Mais uma semana cuidando bem do comprimento e das pontas. Na quarta semana, analise se os fios merecem outra nutrição ou reconstrução. Se o cabelo só precisa de mais maciez, o ideal é a nutrição. Mas se a quebra continuar, os fios não estarão totalmente restaurados e será o momento de investir novamente na reconstrução.

4ª SEMANA – RECONSTRUÇÃO
Após reconstruir os fios novamente, dê um espaço de uma semana para perceber suas necessidades. O ideal é que, após um mês, os intervalos sejam de duas em duas semanas. Ponderar a nutrição e a reconstrução é fundamental para que o resultado não tenha efeito contrário.

CRONOGRAMA 2
Diego Queiroz, hairstylist do MG Hair Design, salão badalado na capital paulista que recebe muitas clientes que amam o cabelo loiro, sugere um cronograma para tratamento dos fios que receberam luzes por meio de descoloração. “E importante hidratar e nutrir muito essa cabeleira e somente depois partir para a reconstrução”, defende.

cronograma-capilar5

1ª SEMANA – HIDRATAÇÃO
O tratamento começa com aplicação de uma máscara de aloe vera e ampola de vitamina D para devolver a água que foi perdida durante o processo de descoloração. Ele irá deixar o cabelo mais maleável e com brilho, o que as mulheres mais procuram quando fazem algum tipo de procedimento no salão.

2ª SEMANA – NUTRIÇÃO
Quinze dias depois da realização das mechas, cabe ao profissional fazer um procedimento nutritivo à base dos óleos de argan e ojon para repor os lipídios e a oleosidade que o cabelo perde devido à descoloração e, por isso, fica tão ressecado e com frizz.

3ª SEMANA – HIDRATAÇÃO
Novamente, o fio precisa repor água para só depois devolver massa com ativos que irão conferir proteção e maciez, bem como restaurar o brilho natural do cabelo. Aqui, entra a hidratação com extratos botânicos e vitaminas.

4ª SEMANA – RECONSTRUÇÃO

Chegou o momento da reconstrução com carga de queratina, de repor a massa, porque o cabelo já está preparado para isso – como todos sabem, devolver proteína não deixa os fios maleáveis, ao contrário: enrijece. E um cabelo não hidratado quebra facilmente. Portanto, cautela na dosagem para alcançar um resultado satisfatório.

OS TRATAMENTOS
Um olhar mais profundo sobre cada terapia para uma indicação personalizada

HIDRATAÇÃO

A principal função é repor a água na fibra capilar, deixando o cabelo macio, sedoso e com brilho. “Hidratar é o processo que devolve o potencial hídrico do fio, deixando-o mais emoliente e com toque gostoso. Toda cabeleira precisa de hidratação porque nem mesmo o melhor xampu e condicionador conseguem alcançar esse resultado”, explica Diego Queiroz, hairstylist do MG Hair Design (SP).

cronograma-capilar3
- Indicação: cabeleiras opacas, ressecadas e armadas. “Ou quando elas apresentarem um ressecamento leve, pontas com toque áspero ou forem constantemente expostas a escovas e secadores”, esclarece Diego Queiroz.
- Principais ativos: óleos vegetais, aloe vera, ceramidas, pantenol, extratos de frutas e flores, entre outros.
- Periodicidade: aplicação semanal ou a cada dez dias.

 

NUTRIÇÃO

É realizada para repor lipídios, mix de umidade e gordura que envolve o fio naturalmente. O efeito é de brilho, força e vitalidade, pois trata a estrutura do cabelo, dando-lhe resistência. Em geral, é feita com máscaras, ampolas e cremes. “Essa etapa é capaz de devolver elementos importantes, como aminoácidos e substâncias oleosas específicas para a saúde das madeixas, principalmente naquelas desgastadas por processos químicos”, defende Diego Queiroz.
- Indicação: é ideal para quem faz escovação e usa secador frequentemente, além de se submeter a procedimentos químicos que podem levar, inclusive, à quebra da fibra. “A nutrição também é muito indicada para quem tem cabeleira cacheada, pois as ondas fazem com que a oleosidade do couro cabeludo não chegue até todo o comprimento”, diz Diego Queiroz.
- Principais ativos: óleo de argan, de coco, de abacate, macadâmia, amêndoas, entre outros, manteigas vegetais, como a de karité, e ceramidas.
- Periodicidade: uma a duas vezes por semana, dependendo do caso.

 

RECONSTRUÇÃO

cronograma-capilar

O objetivo é repor a massa capilar, formada por proteínas, como a queratina, e aminoácidos, que se perdem em virtude de procedimentos químicos. Realizada com máscaras, ampolas e leave-in reconstrutores, fortalece e encorpa a fibra, deixando-a mais resistente.
- Indicação: cabelos danificados e ressecados, submetidos a técnicas como descoloração e alisamento.
- Principais ativos: queratina, creatina, arginina, cisteína, colágeno, aminoácidos, proteínas hidrolisadas da seda.
- Periodicidade: a cada 15 ou 30 dias, pois queratina em excesso podre provocar rigidez e, consequentemente, a quebra dos fios.

 

Texto: Carmen Cagnoni (edição de web: Patricia Santos)
Fotos: divulgação e Shutterstock.