Beauty Trucks são alternativas para driblar a crise. Inspire-se!

23/02/2016 | Patricia Santos

Profissionais têm apostado no atendimento em domicílio para driblar a crise. Alguns, inclusive, seguem o conceito dos food trucks (aqueles veículos-restaurantes cada vez mais populares no Brasil), transformando caminhões, vans e até ônibus em salões móveis. Veja a seguir ideias inspiradoras!

beauty-trucks-8

Com um investimento de R$ 60 mil, José Valente (foto acima), de Brasília, equipou sua van com cadeira adaptada, lavatório e outros equipamentos para atender pessoas com deficiência, idosos e enfermos que não conseguem frequentar normalmente o salão de beleza. Segundo o profissional, o faturamento obtido com o Acessibilidade Cabeleireiro Delivery triplicou em relação ao negócio convencional. “Atendo, em média, 50 clientes por mês e ganho em torno de R$ 15 mil”, conta ele, que está fazendo uma parceria com o Sebrae (veja adiante).

beauty-trucks-6

Inspirada pela ideia de uma norte-americana, a cabeleireira Sandra Saldanha, de Manaus, transformou um ônibus em salão itinerante. O Universo da Beleza custou 12 anos de trabalho (ela recebeu o veículo como rescisão de contrato!) mais uma caminhonete. De segunda a sábado, o beauty bus percorre empresas do polo industrial ou estaciona em pontos estratégicos do centro, sempre onde haja policiamento e pontos de energia e água. E próximo ao salão fixo. “O ônibus chama mais atenção e garante faturamento maior que no imóvel”, comenta Sandra, que costuma cobrar R$ 50 por escova e manicure. Até as marcas de cosméticos têm usado a ideia dos negócios itinerantes como estratégia de marketing. A Haskell, por exemplo, tem o projeto Beleza em Movimento, uma van com estrutura profissional para oferecer experimentação aos clientes em diversas regiões do País. E vale lembrar dos profissionais que não atendem a clientela em lugar comercial, mas em suas próprias casas.

NEGÓCIO PROMISSOR

beauty-trucks-3

A adaptação do ônibus em salão móvel custou R$ 2 mil e levou dois meses para ser feita. “A vantagem é que não espero o cliente, eu vou até ele”, garante a empresária Sandra Saldanha, de Manaus

 

Na verdade, o atendimento em domicílio sempre existiu de modo informal e como uma segunda fonte de renda. “O profissional era colaborador de um salão de beleza e nas horas vagas ia até a casa ou o trabalho do cliente”, comenta Carlos Oristânio, consultor especializado na área e coordenador da Universidade Cruzeiro do Sul. “E como as pessoas têm pouco tempo livre e querem comodidade, especialmente nas grandes cidades como São Paulo, esse modelo de negócio está em expansão”, acrescenta Bárbara Prandina, beauty artist do Atelier de Beauté. Para obter sucesso nesse segmento, é essencial deixar o amadorismo de lado. “A condição para ser promissor é que o padrão, a qualidade, a segurança sanitária e o nível de excelência do atendimento estejam presentes. A mesma profissional que faz manicure, pedicure, depilação, mechas, sobrancelhas, por exemplo, não transmite à cliente a confiança de estar sendo atendida por uma especialista”, acredita Renata de Barbosa Ingold, fundadora da rede Disk Manicure.

VANTAGENS & INCONVENIENTES

Administrar o seu próprio negócio, tendo flexibilidade de horários e definindo quanto cobrar pelos serviços, e sem precisar dividir a comissão, tampouco pagar custos fixos de um salão, são pontos mais do que positivos. “O que o profissional vai receber é integral, não há porcentagem para dividir com o estabelecimento. Mas seu ganho é incerto, pois ele não trabalha com carteira assinada e não recebe o piso da categoria”, pondera o docente. “Para quem gosta de ter total liberdade de horários e de conhecer lugares novos, fugindo da rotina, essa modalidade é excelente”, aponta Renata de Barbosa Ingold. “Antes de migrar para esse mercado, porém, é essencial que o profissional avalie os pontos positivos e negativos de acordo com as suas necessidades pessoais. E saiba que terá de abrir mão de alguns confortos e nem sempre poderá contar com a luz e a cadeira adequadas para executar o trabalho”, destaca Bárbara Prandina.

beauty-trucks-1

DIVULGAÇÃO, A ALMA DO NEGÓCIO

Atenção, atenção! A propaganda do seu delivery deve ir além das indicações boca a boca. Claro que a recomendação do cliente a parentes e amigos é o ponto de partida, mas vale investir em métodos infalíveis de marketing. Distribuir cartões de visita e panfletos do seu negócio e comunicar seus serviços nas redes sociais, por exemplo. “Utilizar a internet e as redes de relacionamento (Facebook, Instagram, Twitter e outras) pode ser uma boa estratégia. Entretanto, é preciso escolher sites para divulgação que sejam seguros e confiáveis, a fim de evitar aborrecimentos. Mala direta e parceria com empresas de cosméticos podem trazer resultados positivos”, opina Carlos Oristânio. “Pesquise quais os principais sites, portais e blogs no nicho que você pretende atingir e invista em anúncios e parcerias. Entenda qual é o seu ponto forte e aposte nele!”, acrescenta Bárbara Prandina.

beauty-trucks-2

Em Paris, as amigas Ingrid e Estelle inovaram com o salão móvel retrô

 

PAGAMENTO CERTO & PREÇO JUSTO

Na hora de receber pelos serviços, é fundamental “profissionalizar” as remunerações e evitar constrangimentos. “Todas as formas de pagamento são bem-vindas. Dinheiro, cheque, cartão de crédito e débito… Tudo vai depender do fôlego financeiro de cada um. E investir em uma máquina pode ajudar no aumento do faturamento ou na atração de novos clientes”, aconselha Carlos Oristânio, alertando que é preciso ter certeza de que o sistema será viável ao seu caso. “As taxas do aluguel do aparelho, a comissão sobre o valor do trabalho, a demora para receber o dinheiro do pagamento realizado por cartões de crédito e o recolhimento de impostos, por exemplo, podem não ser vantajosos”, ressalta. Esses e outros gastos, aliás, devem ser pensados ao estabelecer os preços. A dica, antes de montar sua tabela, é pesquisar o que é cobrado por outros profissionais da sua região. “É importante saber os valores praticados pelo mercado. Depois, levante todos os seus custos e avalie onde quer se posicionar. Em trabalhos fora da cidade, pode incluir taxa de deslocamento para cobrir custos extras, como combustível e pedágio, e compensar o tempo gasto no trajeto”, sugere a expert do Atelier de Beauté.

Por um livre acesso

beauty-trucks-7

No Acessibilidade Cabeleireiro Delivery tudo segue em cases separados, com material descartável e autoclave para esterilização

 

A inspiração de José Valente nasceu no ano passado, a partir do desabafo de um cadeirante que não conseguia achar um local onde pudesse entrar com sua cadeira de rodas e cortar o cabelo. A partir daí, foi pesquisar e encontrou raríssimos lugares acessíveis. Depois, resolveu aprender como lidar com pessoas especiais. “Passei uma semana em treinamento no Instituto Sarah Kubisteck”, recorda. Em seguida, vendeu seu ponto fixo e comprou equipamento para atendimento em domicílio. “É fácil colocar um salão no carro. O difícil é levá-lo para dentro de uma casa”, confessa ele, que trabalha em companhia da mulher, Daniela, que é esteticista. Sua iniciativa chamou tanto a atenção que, além do destaque na mídia, em parceria com o Sebrae, ele desenvolve o Projeto Salão Acessível. O objetivo é levar informação e incentivar que os estabelecimentos “abram as portas” para o público especial.

Saída à francesa

beauty-trucks-5

Criado em 2013 pelas amigas Ingrid Corny e Estelle Bouron, o Le Boudoir des Cocottes foi um dos primeiros serviços de beleza itinerante de Paris. “Nosso objetivo é estar perto de escritórios, principalmente nas áreas mais afastadas e longe do comércio, para criar um espaço agradável no qual as mulheres possam se cuidar, esquecendo o estresse”, explica Estelle. Nos dias da semana, entre 11h30 e 18h30, são feitos esmaltação, maquiagem e penteado express, que levam de 15 a 20 minutos, e com tarifas de 7 a 35 euros (entre R$ 30 e R$ 150, em outubro de 2015). As empresárias francesas ainda disponibilizam o Boudoir em eventos de empresas e particulares, de lançamentos de produtos a festa de aniversário. Na van, cuja decoração é inspirada nos anos 1950, ainda são vendidos esmaltes, acessórios e guloseimas. O visual das profissionais também é vintage. E a relação de datas e locais a serem visitados pela van da beleza costuma ser publicada nas mídias sociais.

Para ser um beauty trucker
Descobrir o nicho, reconhecer seu perfil profissional, ter disciplina e conhecimento técnico, buscar orientação administrativa e fazer uma boa divulgação são os passos básicos desse modelo de negócio. Anote outras dicas:

beauty-trucks-4

- Invista em material apropriado: adote equipamentos de fácil locomoção para realizar os serviços delivery com o máximo de qualidade. Lavatório e luz portátil, extensão elétrica, adaptador para tomada, cadeira dobrável e luvas descartáveis, por exemplo. Tudo de acordo com a sua atividade, é claro.

- Cuidado com seu comportamento: procure agir sempre com discrição, lembre-se de que estará em um ambiente íntimo. Mesmo que sua relação com a cliente seja muito boa, você não está ali como visita, mas sim como prestador(a) de serviços.

- Organize agenda e limpeza: cumpra rigorosamente os horários marcados, afinal, “ser pontual é primordial”, conforme lembra Bárbara Prandina. Seu material de trabalho também deve estar previamente organizado e absolutamente limpo. Nem precisa dizer que padrões de higiene, que garantem segurança sanitária e confiaça, devem ser seguidos, certo?

ARSENAL PODEROSO

Uma seleção de equipamentos para facilitar o dia-a-dia de um beauty trucker

beauty-trucks-arsenal-4

1. Maleta Mini Camarim Design ref. DB2007 (Klass Vough): leve e compacta, pode ser transportada para qualquer lugar como maleta de mão. Com espelho interno, duas lâmpadas de LED nas laterais, tomada e compartimento removível para acondicionar produtos.

beauty-trucks-arsenal-5

2. Brush Cleanser (Klass Vough): lencinhos para limpeza de pincéis com ação bactericida e hidratante, que protege a qualidade das cerdas. Apenas um sachê permite a higienização de três acessórios.

beauty-trucks-arsenal-3

3. Color Play (Markwins): importada pela BR Brand, a maleta traz itens essenciais para execução de maquiagem, como máscara para cílios, sombras, blush e batom, divididos em três compartimentos. Disponível nas versões rosa e dourado.

beauty-trucks-arsenal-6

4. Cadeira Maquiador, ref. DC011 (Klass Vough): de alumínio, ajuda a manter o cliente com boa postura e tem altura ideal para o profissional.

beauty-trucks-arsenal-7

5. Pochete Profissional para Pincéis e Acessórios (Catharine Hill): para ser levada presa à cintura, acomoda mais de 50 pincéis, além de cílios postiços, placa de metal, espátula, cola e tesourinha!

beauty-trucks-arsenal-2

6. The Complete Make-up Case, ref. A6035 (Joli Joli): supercompleta, a maleta traz 70 tonalidades de sombra, três blushes, 12 brilhos labiais e quatro pós com efeito bronzeador. Importado pela TFS, à venda na Top Internacional.

beauty-trucks-arsenal-1

7. Maleta ref. 2018 (Marco Boni): de fácil locomoção, tem fechaduras resistentes e pode ser usada completa, com apenas a parte superior ou inferior.

 

Texto: Annamaria Aglio (edição para web: Patricia Santos)
Fotos: divulgação