Dicas para atender (bem) a garotada

21/11/2017 | Katia Deutner

Cortar cabelo de crianças e adolescentes exige paciência e muita dedicação do profissional. Rebeldia, medo e muitas vezes a personalidade forte deles atrapalham o atendimento. O cabeleireiro Alexandre Finozzi, do Corte Kids (SP), ensina algumas dicas para atender e facilitar o serviço:

 

1- Os menores, geralmente, não gostam de passar a tesoura nos fios. “Sempre chegam receosos ou com aversão. Vale a pena indicar a antecipação do horário para que eles se ambientem e brinquem. Assim, eles ficam mais à vontade na hora do corte”, explica.

 

2- Criar um laço afetivo e de confiança com o profissional facilita, portanto, a recomendação é de marcar sempre com o mesmo.

 

3- Os pais devem ficar por perto, mas deixar que o cabeleireiro realize o trabalho e interaja com o cliente mirim. A ansiedade dos adultos, mesmo de modo involuntário, chega a ser transmitida para os pequenos e dificulta.

 

4- Se não quiserem sentar na cadeira especial, o serviço pode ser feito no colo dos pais. Ou até mesmo em um tapete, onde quer que se sintam seguras. “Já realizamos até dentro do carro do cliente para evitar que a criança acorde”, detalha.

 

5- “Nunca aconselho a ida ao salão no mesmo dia em que foram ao médico, tomaram vacina ou fizeram tratamento dentário. O pequeno já vem sensibilizado e associa com dor”, diz.

 

dicas para atender

 

6- Como dicas para atender bem, o salão deve ter brinquedos disponíveis, que valem tanto para a curtição antes quanto depois de terminado. “Alguns saem rapidamente e a criança grava que chorou e foi embora. Se brincar, lembrará da recompensa e, no próximo, se sentirá melhor”, finaliza.

 

7- Para adolescentes, o melhor é negociar. Fazer algo que ele não quer cria insatisfação. Dê sugestões, mostre fotos e combine antes.

 

8- Com os maiores, a dica é ter atrativos como videogames, tablets, TVs a cabo e um espaço descolado com as músicas do momento para ter um clima mais propício.

 

Fotos: Shutterstock e divulgação