Dicas preciosas para antes, durante e depois do atendimento

06/09/2016 | Patricia Santos

Já parou para pensar na importância das terapias focadas em devolver saúde aos fios? “Elas são a base de tudo, já que procedimentos químicos como coloração, mechas, descoloração, clareamento global e alisamento só podem ser bem executados em cabelos fortes”, afirma Luciana Nilo, hairstylist da Clip Assessoria de Imagem, Capacitação e Produtos, em Itanhandu (MG). E para que o processo seja bem-sucedido, todas as fases devem ser obedecidas. “O diagnóstico preciso, a escolha do cosmético correto, a aplicação e a finalização adequada – tudo isso é importante”, diz Claudio Miguel, do salão Claudio Miguel Hair Design, no Rio de Janeiro.

atendimento-8

Além de ouvir atentamente a cliente e criar um ambiente de confiança, o profissional precisa oferecer opções para necessidades e bolsos diferentes, com muita sabedoria, de acordo com Renato Fuzz, do salão Fuzz Cabeleireiros e Estética, de Florianópolis. “Lembre-se: a indicação equivocada de técnicas pode fazer com que a clientela se afaste. Recomende apenas aquilo em que você confia e assina embaixo”, diz ele. Para Cleo Vasconcelos, coordenadora educacional da Academia Werner, no Rio de Janeiro, o objetivo deve ser a excelência tanto no serviço como no resultado final: “Produza um momento mágico e ela não só voltará como indicará o ritual para as amigas”. Nós organizamos um roteiro minucioso para você chegar lá!

ANTES

Identifique de cara o estilo de vida da cliente. “Que tipo de química tem nos fios (coloração, progressiva, alisamentos, reflexo) e quando aconteceu a última aplicação são perguntas fundamentais”, diz Cleo Vasconcelos. “Os hábitos em casa também são importantes: horário de banho (se for à noite, ela pode optar por temperatura mais quente), se usa secador e se aplica os produtos adequados para o cabelo dela”, acrescenta Luciana Nilo. “O profissional pode fazer uma ficha de análise, ser assertivo nas perguntas e passar o diagnóstico com detalhes para que a pessoa entenda todo o processo. Assim, ela vai se sentir mais segura com sua proposta”, recomenda Cleo Vasconcelos.

Análise técnica

atendimento-3

Use a visão, o tato e seu feeling profissional. Luciana Nilo enumera os pontos principais a serem considerados no diagnóstico:
1. Condição externa: tem elasticidade, brilho, excesso ou falta de oleosidade?
2. Textura: ao toque, você nota a fibra regular ou irregular? No último caso, analise a qualidade da cutícula.
3. Densidade: observe afinamentos nas pontas, quebra ou ressecamento excessivo.

Tecnologia a favor
“Podemos contar com equipamentos que ampliam a imagem dos fios, possibilitando uma melhor análise deles e do couro cabeludo”, diz Débora Melro. O aparelho de diagnóstico capilar, por exemplo, por meio de um escâner, aumenta a imagem em até 500 vezes. Segundo Cleo Vasconcelos, a ampliação permite identificar também certas anomalias, como ponta dupla ou tripla (tricoptilose), nós na haste (triconodose), nódulos esbranquiçados que levam à quebra da fibra (tricorrexe nodosa) e doenças causadas por fungo (piedra branca e negra).

O diagnóstico
Seja claro e honesto ao passar o veredicto para a cliente. O profissional deve demonstrar o estado em que os fios se encontram e explicar como e por que o protocolo indicado trará os benefícios que ela espera. “Use sempre a linguagem técnica, nada de ‘ampolinha’, ‘banho de creme’, expressões que desvalorizam a terapia”, aconselha Débora Melro.

DURANTE

Respeitar o passo a passo é indispensável. “O profissional deve seguir o modo de aplicação indicado pelo fabricante, além de orientar a cliente quanto ao que será colocado e os benefícios de cada etapa”, aconselha Cleo Vasconcelos.

Lavagem da boa

atendimento-1

Atualmente, por conta do avanço da indústria de cosméticos profissionais, a higienização já funciona como a primeira etapa de tratamento. “Por conta disso, a massagem é fundamental”, diz Douglas Dias. “A técnica aumenta o fluxo sanguíneo e, consequentemente, a oxigenação. Promove a desintoxicação do bulbo capilar, auxiliando no fortalecimento do folículo piloso. Sem falar no bem-estar que a cliente pode degustar nesse momento”, diz Cleo Vasconcelos.

Massagem bem-vinda
Tome alguns cuidados nesse momento crucial. “Pessoas que sofrem com excesso de oleosidade costumam pedir aos profissionais que façam movimentos vigorosos nele. É um erro, pois isso tende a aumentar a atividade das glândulas sebáceas e pode até lesionar a pele”, fala Renato Fuzz. O ideal é realizar tudo de forma suave. “Os deslocamentos dos dedos devem ser circulares, cruzados, simultâneos, com leve pressão nas pontas e repetidos por cinco a dez minutos, no máximo”, fala Cleo Vasconcelos. Mas pergunte sempre a opinião da cliente, pois algumas têm o couro cabeludo sensível e, para elas, a massagem pode ser uma tortura.

Aparelhos amigos
Alguns equipamentos são usados para potencializar o efeito dos cosméticos. “Muitos são termoativados e, por isso, requerem alguma forma de calor, como secador, chapinha , babyliss e o Climazon, da Wella”, diz Claudio Miguel. Outro aparelho citado foi o MicroMist que, por meio de vibrações ultrassônicas, emite uma grande quantidade de partículas microscópicas de água para potencializar a abertura das cutículas. “No final, um ar refrigerado é liberado para reforçar a fixação dos agentes e promover o fechamento delas”, explica Cleo Vasconcelos. Douglas Dias cita também o Steampod, uma prancha a vapor de água desmineralizada da L’Oréal, e Débora Melro, a escova Vapo-Fusion, da mesma marca. Os profissionais reforçam, porém, que a maioria dos novos cosméticos não requer o uso de aparelhos por contarem com princípios ativos de alta tecnologia que penetram no fio sem necessidade de esquentar ou de vapor. Lucina Nilo faz um alerta: “O calor extremo pode dilatar demais as cutículas, e depois torna-se difícil fechá-las”.

Enluvamento, sim!

atendimento-4

“Este é o nome sofisticado para um procedimento rotineiro: o movimento rápido que fazemos alternando as mãos para aplicarmos o produto”, diz Débora Melro. Nele, as mãos são deslizadas ao longo das mechas em direção às pontas e longe da raiz, salvo quando a técnica é também para o couro cabeludo. Antes, porém, é preciso retirar o excesso de água com a toalha, lembra Douglas Dias, que destaca outra vantagem na técnica: “A quantidade da máscara ou da ampola depende da espessura e densidade dos fios. No enluvamento, dá para aplicar em pequenas porções até chegarmos ao ideal, sem desperdícios e sem pesar”. “A repetição visa potencializar a distribuição do produto enquanto o próprio couro cabeludo é estimulado pelas variações de tensão que eles provocam nos fios”, acrescenta Renato Fuzz. Ao enluvar as mechas, o profissional, segundo ele, consegue maximizar a ação do cosmético, já que sua absorção se dá pouco a pouco. “O movimento alternado das mãos deve ser feito sem interrupção, até que você sinta o toque macio e deslizante, que acontece devido ao alinhamento das cutículas”, conclui Cleo Vasconcelos.

Mimos que fidelizam
Muitos produtos high tech dispensam a pausa. “Naqueles serviços em que ela seja necessária, ofereça uma massagem ou uma revista bacana para que o tempo passe mais rápido para a cliente”, fala Débora Melro. Renato Fuzz cita outras atitudes: uma conversa leve com o profissional que a atende (caso ela se mostre interessada nisso em vez de relaxar), uma bebida gostosa, uma taça de espumante ou apenas a senha Wi-Fi . “Utilize sua criatividade e, acima de tudo, valorize cada minuto da presença dela no seu estabelecimento”, diz Renato.

DEPOIS

Tudo deve ser pensado para a finalização do protocolo ser inesquecível. “É a experiência que cria valor”, diz Renato. Cleo Vasconcelos faz coro: “Esse momento precisa ser valorizado. Tudo que uma mulher deseja é perceber a maciez, o brilho e a maleabilidade dos cabelos”.

Finalização top

atendimento-6

Faça uma escova lisa ou modelada. Você pode, também, usar um babyliss para criar ondas marcadas. E até, caso a cliente prefira, secar as madeixas naturalmente. De qualquer maneira, é importante conversar e explicar como cada etapa foi importante para deixar a cabeleira saudável, inclusive, mostrando os itens usados. “Muitos acreditam que, ao mostrá-los, vão fazê-la ir a um concorrente. Não acredito nisso: o que garante a satisfação é a excelência no atendimento”, diz Débora.

Home care
De acordo com as características e integridade dos fios, indique xampu, condicionador, leave-in e outros produtos para a manutenção em casa. “Seja honesto e assertivo na sua indicação. ‘Empurroterapia’ desvaloriza qualquer trabalho”, alerta Debora Melro. E ao demonstrar que sabe quais cosméticos são os melhores para ela e explicar como aplicar cada um, o profissional cria uma imagem de um verdadeiro mestre da beleza.

 

Texto: Olga Penteado (edição de web: Patricia Santos)
Fotos: Shutterstock