Dill Black aposta na força das mídias sociais

05/01/2018 | Redação

Com muita perseverança e empenho, o barbeiro Dill Black conquistou uma clientela vip, uma barbearia própria e uma linha de produtos com seu nome.

Dill Black

Dill Black com Leandrinho, do Basquete

O adolescente Aldrieu Araújo Silva, conhecido pelo apelido de Dill Black, tinha 15 anos quando ganhou uma máquina e começou a cortar o cabelo dos amigos. “Eu tentava replicar o que um cabeleireiro renomado do bairro fazia. Imaginava um risquinho, mas saía um desenho grosso…”, ri.

Mas o jovem persistiu. Nessa época, trabalhava em uma empresa de dia e atuava como barbeiro à noite. Com o aval da mãe, pediu demissão para se dedicar à sua verdadeira vocação. Recebeu um convite para trabalhar em um salão, com a condição de que fizesse um curso e se especializasse. Com sacrifício, a família se uniu para ajudar a pagar pelas aulas — e quando Dill achou que já sabia o suficiente e saiu da escola para diminuir as despesas da família, acabou sendo convidado a dar aulas.

Dill Black

Até que, um dia, já dono de uma pequena barbearia, recebeu a visita de um jogador de basquete da NBA, liga dos Estados Unidos. A partir daí passou a cortar o cabelo do time todo. Mas a sorte dele mudou quando seguiu a sugestão de um cliente norte-americano e abriu contas nas redes sociais para divulgar seu trabalho. O negócio deslanchou!

“O Instagram me ligou a outros jogadores, cantores e pessoas da mídia”, conta. Um deles foi Naldo Benny. Por meio da ferramenta de fotos, Dill se ofereceu para cortar o cabelo do cantor quando estivesse em São Paulo. Pois não é que ele respondeu e marcou o corte? Hoje, Dill possui uma barbearia que leva seu nome, no bairro de Indianópolis, em São Paulo, e tem sua própria linha de produtos, composta por navalhas, tesouras, xampus e pomadas.

Dill Black

Aqui, ele ensina como lidar com uma clientela estrelada:

 

SEJA DIFERENTE.

“Os brasileiros têm pouca referência em looks masculinos. As modas só pegam quando algum famoso começa a usar, como no caso do moicano do Cristiano Ronaldo. Então, para conquistar, você precisa estar sempre antenado no que está acontecendo no mundo e criar seus próprios visuais.”

 

ESTUDE.

“Entender de visagismo, por exemplo, ajuda a sugerir os melhores cortes de cabelo para cada cliente com segurança. Isso encanta e fideliza.”

 

NADA DE BAJULAÇÃO.

Dill Black trata os famosos da mesma forma que trata os anônimos, ou seja, de maneira natural. Assim, eles ficam mais à vontade. “Mas não adianta você fazer isso e sua equipe não. Explique a todos que dar uma de tiete o tempo todo pode deixar o artista ou atleta pouco à vontade. Não tire fotos sem parar, por exemplo. Espere pela melhor oportunidade — ela vai surgir”, avisa.

 

RESERVE UM ESPAÇO EXCLUSIVO.

O ideal é criar uma área reservada para atender clientes VIP com mais privacidade.

 

Texto: Carol Salles

Colaborou: Larissa Bosco

Fotos: Gustavo Morita e divulgação