No dia do esmalte (1º de agosto), Ikesaki traz ofertas especiais

01/08/2016 | Patricia Santos

São promoções especiais no e-commerce www.ikesaki.com.br para celebrar o dia do esmalte

Você pode nem imaginar, mas o hábito de embelezar as unhas vem de séculos atrás. Os registros mais antigos existentes de tinturas em unhas com características estéticas semelhantes às utilizadas hoje referem-se ao Egito, entre 3500 a 3100 A.C! Não é à toa que o esmalte, desde então, é um item indispensável da beleza feminina! Tanto é que o produto ganhou seu dia oficial: 1º de agosto.

dia-do-esmalte-ikesaki1

E para comemorar a data, a Ikesaki Cosméticos traz ofertas especiais no seu e-commerce, o www.ikesaki.com.br, que conta com a variedade de mais de 20 marcas e infinitas cores de esmaltes. Além do site, a rede possui oito lojas e um canal de televendas. Veja algumas das promoções (é só clicar em cada uma para conferir os detalhes):

Você sabia? (Curiosidades da história do esmalte para unhas)*

dia-do-esmalte-ikesaki2

– A pintura das unhas inicialmente era feita com um preparado a base de henna, de cor preta.

– Com o tempo, outros tons foram obtidos e as cores passaram a ter função social: tons claros eram usados por mulheres de classes mais baixas e os intensos pela nobreza.

– Colorir as unhas ganhou, então, significado de status e prosperidade social, fase em que The upper classes wore shades of red (Cleopatra painted her nails with a deep rust red, while Nefertiti preferred ruby red), while the lower classes were instead allowed to wear only pale shades.as cores mais vibrantes foram reservadas à família real e despertaram a preferências de rainhas.

– Na China antiga, a pintura das unhas também era usada como distinção social, com um tipo de verniz feito de um composto que incluía clara de ovo, cera de abelhas e goma arábica.

– O uso das unhas compridas e pintadas era cultuado como sinal de nobreza, com fim estético, mas principalmente como distinção hierárquica. Assim, determinadas cores eram usadas para diferenciar os indivíduos – homens ou mulheres – de acordo com suas posições sociais.

– Também era comum que homens guerreiros, como demonstração de poder e coragem, pintassem suas unhas de preto, antes de partirem para batalhas. Mulheres e homens que não pertenciam à realeza não eram proibidos de usar tintura nas unhas, mas só lhes eram permitidas as cores pálidas, uma norma tão rigorosa que punia os transgressores com a morte.

– Sabe-se também que, no Japão, o uso de extratos de ervas chegou a ser usado como colorizante para as unhas.

 

* Fonte: Linha do Tempo: Esmaltes de unha, uma história de cor e brilho (Pesquisa e texto: Pyxis Editorial e Comunicação.

Fotos: Shutterstock.