Os 9 mandamentos dos loiros e platinados saudáveis

23/08/2016 | Patricia Santos

Loiros e platinados sempre foram verdadeiras paixões das brasileiras. Mas, na hora de criar o visual dos sonhos, é preciso seguir à risca algumas recomendações. Se você ainda tem dúvidas, confira essas dicas de verdadeiros experts da cor.

1. ADOTE NOVAS TÉCNICAS

O cabelo da brasileira está cada vez mais detonado. “Por isso, hoje, devido ao excesso de processos químicos, é preciso pensar a descoloração global de outra maneira, diferente dos protocolos tradicionais”, alerta Gisele Quintino, da Truss. “Devemos descolorir com baixa volumagem de água oxigenada e adicionar, também, protetores, que são aditivos colocados na mistura de pó descolorante. Eles amenizam as agressões e tornam o procedimento mais seguro”, comenta.

9-mandamentos-do-platinado-saudavel

 

2. DIGA SIM AO HIGH TECH

Sim, os produtos estão muito mais modernos (e a gente adora!) “Hoje em dia, temos alguns cosméticos que, aditivados ao pó descolorante, permitem um clareamento lento, porém menos nocivo aos fios”, explica Ulisses SJ, do Eron Araújo Creative Salon. Ele se refere aos protetores conhecidos como plex. Segundo ele, algumas cadeias de aminoácidos presentes neles auxiliam a manter a estrutura da fibra capilar intacta durante o processo de oxidação.

 

3. REVIRAVOLTA CAPILAR

Para seguir a tendência, chumbar o cabelo, segundo Gisele, não é mais um “erro” inadmissível: “A cabeleira violeta, das antigas rinsagens, da ‘vovó’, quem diria, está na moda”. Todavia, a colorista Tereza Paiva, do Studio W JK (SP), chama a atenção para um detalhe: o procedimento antigo é diferente do novo conceito. “Não é a mesma coisa. Chumbar é algo que acontece quando há engano na tentativa de fazer uma cor fria. Já o granny hair é a criação de uma tonalidade cinza feita propositalmente com brilho reflexo”, ressalta.

 

9-mandamentos-do-platinado-saudavel2

4. DIGA NÃO

Você pode e deve recusar o pedido de platinar um cabelo. Afinal, não são todas as madeixas que suportam essa transformação, mesmo as já loiras. “Não aceite aqueles muito fragilizados e porosos, sem resistência, enfraquecidos”, afirma Gisele. A colorista aconselha a evitar o procedimento em mulheres que passaram por cirurgias, como parto ou bariátrica. “Também vale para quem está amamentando, fazendo dietas, com anemia ou problemas hormonais, pois há perda de resistência dos fios”, afirma.

 

5. MORENAS: SIM OU NÃO?

Depende da espessura do cabelo e também se a cor é natural ou colorida. “Para chegar ao platinado, descolorimos a cabeleira no limite”, afirma Gisele. E completa: “Madeixas com coloração vermelha ou preta no fio devem ser descartadas, pois é muito difícil, diria até impossível de platinar”.

 

9-mandamentos-do-platinado-saudavel1

6. MATIZADORES EM QUESTÃO

Gisele Quintino é totalmente contra esse tipo de cosmético. A cada passada, eles escurecem os fios e, em caso de exceder o tempo pedido, causam manchas. “Tem muito cabelo azulado e verde decorrente do uso incorreto da máscara matizadora. Além disso, resseca demais”, comenta. De acordo com a profissional, a matização deve ser feita por um cabeleireiro com tonalizantes sem amônia. “Nós tratamos e colorimos na medida certa”, diz.

7. INCOMPATIBILIDADE

“O maior inimigo do loiro perfeito é a progressiva. O melhor seria evitar ao máximo, pois um processo atrapalha o outro”, reflete Gisele. Mas quem insistir deve ter em mente que é preciso tempo. “Nunca platinar no dia da descoloração, espere pelo menos uma semana”, diz. Também é preciso evitar temperatura muito alta da prancha, usar protetores térmicos e não fazer alisamento à base de carbocisteína. “Vale ressaltar que o formol sempre amarela os fios”, avisa Gisele.

 

9-mandamentos-do-platinado-saudavel3

8. INVISTA EM QUALIDADE

“Bons pós descolorantes e com baixo teor de amônia são essenciais”, afirma Gisele. E use água oxigenada de boa procedência, de preferência, da mesma marca. ”Muitos apostam em pós de qualidade e erram na hora do peróxido, utilizando águas sem estabilização e tratamentos adequados”, diz.

 

9. O TOM DO GRISALHO

Segundo Rondinely Gonçalves, hairstylist do salão Platinum Visage (MG), a técnica mais usada para alcançar o grisalho desejado é com pó descolorante que, apesar de agressivo, clareia até oito tons de uma vez. “O ideal para não agredir os fios é chegar a quatro tons e, para isso, a pessoa necessita já ter um cabelo claro. Se não for o caso, a descoloração deve ser gradual para que não estrague a cabeleira”, indica.

 

Texto: Geiza Martins (edição de web: Patricia Santos)
Fotos: Shutterstock e divulgação.