Winter is coming: como cuidar do cabelo no inverno

04/06/2019 | Redação

A época mais fria do ano exige cuidado especiais para preservar a saúde do couro cabeludo e dos fios

Cuidar do cabelo no inverno é um ritual que se difere dos adotados em outras épocas do ano, como o verão, por exemplo. As baixas temperaturas se tornam um convite para banhos mais quentes e o uso constante do secador. Isso sem contar o vento e o ar mais seco da temporada, que causa ressecamento e frizz.

A Cabelos&cia conversou com alguns especialistas, que contam, a seguir, os detalhes de como cuidar do cabelo no inverno, seja no salão ou em casa. Confira!

De olho no couro cabeludo

Muito se fala do cabelo, mas, às vezes, o couro cabeludo acaba sendo um pouco esquecido durante o inverno. Isso porque a água quente do banho mais o jato do secador acaba estimulando o aumento na produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas. “Devemos evitar o banho muito quente e demorado, optando pela água morna”, aconselha o dermatologista e especialista em doenças do cabelo e transplante capilar, Leopoldo Duailibe Santos, parceiro do Pelle & Capelli Hair Clinic unidade Jardim América, em São Paulo (SP).

Seja no lavatório ou no banho, use a água morna para lavar os fios e oriente sua cliente a ter esse cuidado na rotina diária.

O outro lado também é a redução no ritmo de lavagens, que pode acumular resíduos no couro cabeludo, obstruir os folículos e, com isso, gerar maior queda dos fios. Além da lavagem regular com o shampoo, a cabeleireira da Bio Extratus, Neiva Pena indica também outros protocolos: “Com o passar do tempo, é comum que o couro cabeludo acumule impurezas. Seja com as células mortas, oleosidade ou acúmulo de produtos. O ideal é fazer um peeling capilar a cada 20 dias para promover um detox.”

Confira também: Cabelos que serão tendências no inverno 2019

Frequência de lavagem

Cada tipo de cabelo pede uma agenda de lavagem diferente. O primeiro passo do cuidado, como dito acima, é diminuir a temperatura da água. “Para os cabelos finos e lisos, é necessária uma frequência maior de lavagem. Mas como nessa época os cabelos estão mais ressecados, pode-se espaçar um pouco mais”, sugere Leopoldo. “Já para as pessoas com cabelos crespos e grossos, a dica é lavar com uma frequência menor. Diferente dos lisos, esse tipo de cabelo é menos oleoso.”

Na hora de condicionar, opte pelo uso de máscaras de tratamento, principalmente se o cabelo tiver coloração, descoloração ou outros procedimentos químicos. “Outra dica é utilizar pentes com cerdas mais grossas e espaçadas, pois ‘machucam’ menos os fios”, indica o médico.

Atenção para a temperatura do secador

Além dos banhos mais quentes, a secagem do cabelo feita com o secador muitas vezes é realizada na temperatura alta. “O uso de secadores e chapinhas em excesso podem causar a quebra e aumento da oleosidade dos fios, alerta Cris Dios, cosmetóloga e tricologista do salão paulistano Laces and Hair.

Para preservar a saúde da fibra capilar, retire o excesso de água com a toalha e use o secador nas temperaturas mornas ou frias.

Confira também: Vem, inverno: Romeu Felipe fala as tendências de cor para a próxima temporada

A dica, que vale para qualquer época do ano, é retirar 60% da água com a toalha antes de usar o equipamento. Isso faz com que os fios fiquem menos expostos ao calor e com menos frizz também. “Em seguida, use o secador sempre em temperatura intermediária ou fria. Apesar de demorar um pouco mais, os cabelos e o couro cabeludo agradecem”, ensina o médico dermatologista.

Tratamentos de inverno

Sabendo que o cabelo fica mais vulnerável ao ressecamento e frizz no inverno, o ideal é investir em tratamentos de hidratação e nutrição para a fibra capilar. “O Laces and Hair possui o tratamento especial Hidromineral + Reconstrução e Nutrição. Juntos, eles devolvem os minerais para o couro cabeludo, estimulando o equilíbrio do excesso de oleosidade e atuando no fortalecimento da fibra capilar. Já o tratamento de nutrição e reconstrução age na porosidade dos fios, devolvendo nutrientes para o cabelo”, conta Cris.

As pontas dos fios, mais expostas do que nunca, também pedem cuidados. “Para evitar a ação do vento, que é um dos responsáveis pela abertura das cutículas, o ideal é utilizar óleos finalizadores com argan e cártamo, que são ricos em ômega 3 e 6. Já para evitar o efeito frizz, utilize um reparador de pontas.”