O que mudou no alisamento de cabelo

17/10/2018 | Redação

As técnicas de alisamento de cabelo e relaxamento ainda são queridinhas de muitas brasileiras. Por isso, a indústria continua apostando no aprimoramento das formulações que alteram a forma, trabalhando para respeitar a saúde e integridade da fibra

No final da década de 1990, o alisamento de cabelo surgiu e foi perfeito para quem desejava ter fios lisérrimos. Mas a ditadura do liso chapado acabou. “Nos últimos dez anos, muita mulheres passaram a reconhecer e ostentar suas características naturais. Elas entenderam que não há uma única referência do que é belo”, comenta a antropóloga Maria Elisa de Oliveira Alves (PE).

E hoje, a liberdade capilar diz respeito ao desejo de dominar a forma do próprio cabelo como a mulher bem entender. Bruna Marquezine e Marina Rui Barbosa exibem cabeleira volumosa. Mas em eventos, elas têm arrasado com madeixas bem lisinhas, numa alternativa a penteados elaborados. “Essa é uma tendência em ocasiões que pedem sofisticação. Um liso perfeito e luminoso, funcionando como uma joia para complementar o visual. Aliás, essa é uma das promessas para o verão e que ainda aparece com efeito molhado”, antecipa o terapeuta capilar Bruno Barros, do salão Care Body & Soul (RJ).

As técnicas de alisamento de cabelo e relaxamento ainda são queridinhas de muitas brasileiras. Por isso, a indústria continua apostando no aprimoramento das formulações que alteram a forma, trabalhando para respeitar a saúde e integridade da fibra

A mudança

A tendência agora são fios com efeito mais natural e, embora lisos, têm um certo volume e movimento. “A febre do formato mais alinhado diminuiu. O que se tem feito bastante é a redução de volume, retirada do frizz. O fato é que, principalmente, elas buscam por um resultado que facilite a vida. No entanto, é inegável que muitas apostam em madeixas lisinhas como as que a atriz Deborah Secco. Ela, por exemplo, exibe o looks assim com sua personagem Karola, na novela global Segundo Sol. Mesmo a bela ostentando um alongamento, seu visual tem sido muito pedido no salão. Os fios assentados dão um aspecto de serem mais lustrosos e arrumados”, comenta a cabeleireira Luciana Alvarez, do Ellas Studio (SP).

Para facilitar a vida do cabeleireiro e suprir os danos que um processo de transformação química pode provocar na fibra, a indústria investe em técnicas práticas e mais seguras. “Eu sempre busco sistemas que contenham benefícios extras, como ativos nutritivos que, além de alisar os fios, oferecem boas doses de vitaminas, minerais e aminoácidos, promovendo hidratação, condicionamento, reparação e proteção”, comenta Rodrigo Benfica, Técnico Master Nacional da Aneethun.

Entre as inovações, alguns especialistas apostam em produtos capazes de preencher o cabelo, formulados com base na biotecnologia, naturais, ácidos e com

redução de pH para um alisamento com menos dano. “A adição de polímeros e silicones para formar uma película e proteger o fio e a regulamentação de novas bases com ácidos são questões em alta”, comenta a coordenadora do Departamento de Cosmetologia Maria Valéria Velasco, da Universidade de São Paulo (USP).

As técnicas de alisamento de cabelo e relaxamento ainda são queridinhas de muitas brasileiras. Por isso, a indústria continua apostando no aprimoramento das formulações que alteram a forma, trabalhando para respeitar a saúde e integridade da fibra

Alisamento de cabelo ou relaxamento?

O alisamento total é um procedimento que age no córtex, modificando definitivamente a forma da fibra capilar. É a eliminação total dos cachos, com efeito liso. Durante a técnica, o ativo do produto alisante age durante um determinado tempo, quebrando as ligações de cistina, um dos 18 aminoácidos (partes de proteína) que formam a fibra capilar e um dos mais importantes.

A cistina é um componente da queratina, representa 36% de sua composição. Além disso, é responsável pela resistência e forma do cabelo. Após o tempo de pausa, é aplicado o neutralizante (oxidante), para impedir que o ativo continue agindo a ponto de promover a quebra dos fios. Ele religa as pontes de cistina, o que firma o novo formato. O resultado é definitivo onde a técnica foi aplicada. A escolha da base para alisar varia conforme a necessidade de força e as condições da fibra.

O relaxamento consiste em tirar o volume e não eliminar a ondulação. A ideia é conseguir cachos mais abertos e naturais. É uma espécie de modelagem manual dos cachos, utilizando praticamente as mesmas bases do alisamento, pois são flexíveis.

O que muda é a concentração do produto, o tempo de aplicação e o modo como o profissional trabalha os fios. Mas antes de qualquer aplicação, é preciso ler com atenção a bula dos produtos para conseguir o resultado desejado.

 

As técnicas de alisamento de cabelo e relaxamento ainda são queridinhas de muitas brasileiras. Por isso, a indústria continua apostando no aprimoramento das formulações que alteram a forma, trabalhando para respeitar a saúde e integridade da fibra

Pró Sealing, Evoóc

Conhecida como escova de colágeno, é um alisante que promete selagem amino nutritiva. Tem ação matizadora e é liberada para loiros.

As técnicas de alisamento de cabelo e relaxamento ainda são queridinhas de muitas brasileiras. Por isso, a indústria continua apostando no aprimoramento das formulações que alteram a forma, trabalhando para respeitar a saúde e integridade da fibra

Lisíssima, Di Marriet

Para alisamento e hidratação profunda, conferindo brilho saudável aos cabelos. Não contém formol e seu frasco com gatilho borrifador facilita a aplicação.

 

Veja a matéria completa na revista Cabelos&Cia, edição 272, de outubro de 2018

 

Texto: Francoise Gregório

Edição de web: Katia Deutner

Fotos: Shutterstock e divulgação